2011-09-08

Deixem-me ver: prostituição, pedofilia, zoofilia

 

morro-do-cruzeiro-fuga-para-complexo-do-alemao-300x200

08/09/2011

às 15:34

Cabral quer legalizar o crime enquanto balas traçantes salpicam de estrelas o céu do Alemão

Era batata!

Sérgio Cabral (PMDB), governador do Rio e um dos inimputáveis da política brasileira, apareceu com mais uma idéia salvadora: a legalização do jogo para financiar a Saúde. Repetindo o texto do lobby em favor da idéia, afirmou que o jogo só não é legal no Iraque, no Iêmen, no Afeganistão e na Coréia no Norte”. É mentira, claro!, mas, ainda que fosse verdade, isso não tornaria a coisa, em si, boa ou ruim.

Cabral vive tendo idéias. Já defendeu antes a legalização do jogo. E também quer a descriminação das drogas e do aborto. Está naquela categoria de homens que acham que uma das formas de diminuir a criminalidade no Brasil é legalizar o crime. Pode não ser lógico, mas é tautológico.

Com a sua política de segurança sob questionamento, como sabem os céus do Complexo do Alemão, por que não aparecer no noticiário com um factóide? O jogo, como todo mundo sabe, é uma das principais formas de lavagem de dinheiro — inclusive do narcotráfico. Perguntem aos EUA, onde, de fato, é legal. A razão é simples: como lida com muito dinheiro vivo, é praticamente impossível haver um controle eficiente de receita.

Ele também resolveu filosofar: “O Brasil vive algumas hipocrisias muito fortes. Aí você vê casa de bingo ilegal sendo fechada, cassino ilegal sendo fechado. Se há demanda, vai existir oferta. Então vamos organizar essa oferta, no Congresso, com uma lei direita”.

Certo! Imaginem aí quantas outras “demandas” existem no Brasil que pediriam a “organização da oferta”. Deixem-me ver: prostituição, pedofilia, zoofilia… A seguir Cabral, definitivamente serão extintos todos os pecados ao Sul do Equador. Dá para reduzir a criminalidade a zero porque tudo será da lei — desde que se pague a taxa.

Enquanto isso, balas traçantes salpicam de estrelas o céu do Alemão!

Por Reinaldo Azevedo

Um comentário:

José de Araujo Madeiro disse...

Tia Cê,

Já circulam matérias na internet que os PTralhas pretendem dar continuidade ao Programa de Distribuição de Cartilhas e de outros dispositivos para educação sexual das crianças nas escolas, incluindo uma caixa repleta de orgãos sexuais de borrachas, descrevendo suas finalidades na atividade sexual prazerosa e da reprodução humana, etc.

Sob argumentos de instrução e de educação sexual para crianças e adolescentes.

Esses psicólogos e educadores estão alucinados?

Só pode ser má-fé mesmo. È o Brasil do banditismo sem precedentes comandando a atividade política no Brasil.


E isto reflete o grau de debilidade mental e de falta de caráter desses PTralhas. Não sòmente da perverção sexual, mas de maneira subreptícia de deformação e alterar severamente a psicologia, para deformar à mente das nossas crianças, cujas necessidades são outras e que dependem totalmente da educação doméstica, de ingenuidade peculiar da tenra idade e de necessidade real de promover os estrelaçamentos indispensável com outras crianças para que possam ser socialmente ajustadas no futuro.

Assim é um deformação grosseira da personalidade do indivíduo. E possívelmente orientada por quem deve ser sexualmente e socialmente desajustada. De alguém que, certamente, deve ter traumas pessoais, incapaz de ter relacionamentos saudáveis, de ter plenitude na sua vida conjugal, afetiva e familiar. De quem pretende transferir suas frustrações para outras pessoas, particularmente para pessoas ingênuas e inocentes como são as crianças, filhas de outros casais.

Com esses PTralhas, realmente, o Brasil está adentrando-se num beco-sem-saída.

E o povo está totalmente alienado e perdido nas telenovelas pagas e a a serviço do PT.

Att. Madeiro