2011-08-26

DIRCEU TENTA INTIMIDAR VEJA PARA VER SE IMPEDE REPORTAGEM. MAS A REVISTA CHEGARÁ AOS LEITORES DENTRO DE ALGUMAS HORAS. SÓ COM FATOS, COMO SEMPRE!

DIRCEU TENTA INTIMIDAR VEJA PARA VER SE IMPEDE REPORTAGEM. MAS A REVISTA CHEGARÁ AOS LEITORES DENTRO DE ALGUMAS HORAS. SÓ COM FATOS, COMO SEMPRE!

 

stalin

Ai, ai…

Quando começo um post assim, é porque vem coisa, certo?

Já falei hoje aqui sobre José Dirceu, de que o deputado Henrique Fontana (PT-RS) é mero boneco, que quer cassar dos brasileiros o direito de eleger livremente seus representantes. Naquele post, afirmei que, numa democracia convencional, Dirceu estaria na cadeia; no Brasil, está cuidando da “reforma política”.

Pois bem… O homem está mais assanhado do que lambari na sanga. E ele sabe por quê. Daqui a algumas horas, a nova edição de VEJA chega às bancas, e vocês verão o que anda fazendo o “consultor de empresas privadas” quando não está empenhado em cassar do eleitor o direito de eleger seus representantes. É coisa feia, muito feia!!!

É claro que todos estranhavam o fato de que as lambanças que vieram à luz até agora não tivessem um só petista graúdo como protagonista, né? Ocorre, queridos, que há os amadores e os profissionais, entendem? VEJA repudia os malfeitores de uns e de outros.

Dirceu está tentando fazer barulho na Intenet, acusando VEJA de ter invadido a sua privacidade ou sei lá o quê. Até fez um boletim de ocorrência. Trata-se de uma tentativa de intimidar a revista para ver se CONSEGUE IMPEDIR que a reportagem apurada seja publicada. É a famosa cortina de fumaça. Acha que, se gritar primeiro e posar (Emir Sader escreveria “pousar”) de vítima, consegue transformar um fato num não-fato.

É inútil, Zé!

Boletim de ocorrência? Em boas democracias do mundo, José Dirceu estaria na cadeia; no Brasil, ele chama a polícia. Mas que polícia poderá ir contra os fatos?

Fatos a que vocês terão acesso dentro de algumas horas. É esperar para ler.

Por Reinaldo Azevedo

 

26/08/2011

às 20:30

Dirceu divulga as perguntas que VEJA lhe teria encaminhado. Elas tratam de encontros secretos do “consultor de empresas privadas” com autoridades, inclusive ministros, em quartos de hotel

Esse José Dirceu está deixando todo mundo ansioso, pô! Ele divulgou no seu site perguntas que, segundo disse, lhe foram encaminhadas pela revista VEJA. As perguntas são estas:

1 - Quando está em Brasília, o ex-ministro José Dirceu recebe agentes públicos - ministros, parlamentares, dirigentes de estatais - num hotel. Sobre o que conversam? Demandas empresariais? Votações no Congresso? Articulações políticas?

2 - Geralmente, de quem parte o convite para o encontro - do ex-ministro ou dos interlocutores?

3 - Com quais ministros do governo Dilma o ex-ministro José Dirceu conversou de forma reservada no hotel? Qual o assunto da conversa?

Voltei
Epa! O “consultor de empresas privadas” José Dirceu recebeu AGENTES PÚBLICOS, incluindo ministros, parlamentares e dirigentes de estatais, num QUARTO DE HOTEL??? É isso mesmo? Esses agentes públicos se reúnem com um consultor de empresas privadas no escondidinho? Será isso? Em vez de Dirceu ir às autoridades, elas é que vão a Dirceu?

Em seu site, o “consultor de empresas privadas” considerou essas questões uma violação da sua intimidade. Esbraveja:

O jornalista Daniel Pereira se achou no direito de invadir minha privacidade e meu direito de encontrar com quem quiser e, com a pauta pronta e manipulada, encaminhou perguntas por e-mail já em forma de respostas para praticar, mais uma vez, o antijornalismo e criar um factóide.

Didi Mufumbo perguntaria: “Cuma, Inselença?” O senhor pode se encontrar com quem quiser. Agentes públicos é que não podem. Estou doido para saber as respostas. Se houver fotos, então, vai ser o máximo.

Pô, infelizmente, tenho de esperar até o começo da manhã…

Por Reinaldo Azevedo

 

Ih, a coisa toda cheira a sordidez!!!

Parece que a história envolvendo Dirceu, que o deixou furioso com a VEJA, tem a ver com quartos de hotel, camareiras, sei lá o quê. Que eu tenha entendido do que ele próprio escreveu, a coisa toda remete a sacanagem, mas não é daquelas estrepolias (ou “estripulias”) de Dominique Strauss-Kahn. Parece ser, assim, um troço mais tipicamente terceiro-mundista… Fiquei com a impressão de que a violada, ou que está de joelhos, é mesmo a República. Não vejo a hora de ler!

Olha aqui, gente, Dirceu não foi contratado para fazer propaganda da edição de VEJA, juro!

Por Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário: