2011-02-06

Pobres estudantes europeus, ricos brasileiros

Pobres estudantes europeus, ricos brasileiros

Por Klauber Cristofen Pires

Não vou perguntar ao leitor o que ele acha da educação brasileira em relação à européia. Não há elementos comparáveis. Trata-se de dimensões distintas. Todavia, uma pista pode ser dada: a diferença de tributação. Pois vejam com seus próprios olhos...

Para fins de comparação, valho-me do instrutivo artigo postado pelo Sr Embaixador Paulo Roberto de Almeida em seu blog Diplomatizzando. Como o texto é curto, republico-o aqui na íntegra:

Desculpem trazer-lhes más notícias estudantes, mas acredito que vocês já sabem que material escolar custa caro, em todos os níveis, tipos de material e estados da federação.
O que vocês não devem saber, entretanto, é que esse custo seria bem menor, se o Governo, um sócio incômodo do seu bolso, não avançasse tanto sobre suas contas e carteiras, ao cobrar impostos abusivos sobre a maior parte desse material.
Graças ao Instituto Milênio é possível saber quanto pesam os tributos sobre os principais produtos adquiridos para essa tarefa corriqueira de frequentar uma escola e estudar:
Produto % de Imposto

Caneta 47,78
Régua 44.65
Borracha 43,19
Mochila 39,62
Caderno universitário 34,99
Lápis 34,99
Mensalidade escolar 26,32
Livros 15,52
Da próxima vez que você for comprar qualquer um desses produtos, lembre-se de agradecero ao Govern (ou de o amaldiçoar, segundo você é um partidário ou opositor de um Governo ativista) por essa participação indesejada no custo de sua fatura de material escolar.

Paulo Roberto de Almeida

Comparem agora com a fatura de dois livros para violoncello para crianças que acabei de importar da Espanha:

Contenido:

Referencia
Cantidad
Descripción
Precio

DP01373
1
Egon Sasmannhaus...Band2
17,05 €

DP01375
1
Egon Sasmannhaus...Band 4
17,05 €

Subtotal
34,10 €

IVA
1,36 €

Envío
21,59 €

Total
57,05 €

Como podem ver, a taxa de IVA (o equivalente ao ICMS brasileiro) mal chega a 4%! Quanto às despesas de transporte, no valor de 21,59 euros, representando pouco mais de quarenta reais, e considerando de que se trata de uma encomenda internacional de além mar, também está bem mais barato do que as encomendas nacionais de produtos com peso similar ou inferior que tenho feito do próprio Brasil (sem falar de Sedex, que ficaria muito mais caro).

Então revisemos a diferença de carga tributária para o livro escolar nacional e o espanhol: 15,52% contra 4%! Uma diferença de quase quatrocentos por cento! Talvez seja porque os europeus sejam pobres, e nós, brasileiros, estejamos nadando em dinheiro...

Todo Natal costumamos em nossa família presentear as crianças necessitadas, e às vezes optamos por um kit de material escolar: Parece que neste ano a melhor opção seja importá-los do Velho Continente. "Chique no úrtimo"...

Nenhum comentário: