2011-02-11

O QUÊ O OCIDENTE DEVE SABER SOBRE O ISLÃ

O QUÊ O OCIDENTE DEVE SABER SOBRE O ISLÃ

Pelo Pastor Artur Edurado,
Encaminhado pelo amigo Eddie Carlos
Foto: Ativistas belgas pedem pelo fim da "islamização" da Europa. (Fonte: G1)

O Islã não é uma "cultura", mas uma religião que prega, sim, o ódio, a violência, a morte a todos os "infiéis", conforme você, prezado internauta, pode conferrir no presente documentário. A Europa está sendo varrida por ondas islâmicas que infiltram-se em todos os segmentos da sociedade fazendo o inimaginável: levando, livremente, cartazes conclamando os islâmicos a guerrearem contra o Ocidente e a por um fim nas sociedades ocidentais, apelando até mesmo às práticas de Hitler!

Tenho publicado alguns posts sobre o aumento da influência do lobby islâmico no mundo ocidental, principalmente no europeu, que incluem denúncias sobre as tentativas da formalização de um superestado, a Eurábia, sob a ingerência direta da elite globalista metacapitalista, formada por ocidentais, judeus e muçulmanos. Entender como os islâmicos participam da concretização dos planos globalistas é fundamental para que decifremos o papel exato que fraternidades muçulmanas e grupos terroristas - com o apoio expresso de lideranças ocidentais - excercem, principalmente em revoluções que aviltam-se sob a égide da reforma política e econômica. Primeiramente, é necessário compreender que o Islâ não é uma cultura que está sendo "a meaçada pelo Ocidente", como os globalistas e lideranças islâmicas reverberam. O Islã não é uma "cultura", mas uma religião que prega, sim, o ódio, a violência, a morte a todos os "infiéis", conforme você, prezado internauta, pode conferrir no presente documentário. A Europa está sendo varrida por ondas islâmicas que infiltram-se em todos os segmentos da sociedade fazendo o inimaginável: levando, livremente, cartazes conclamando os islâmicos a guerrearem contra o Ocidente e a por um fim nas sociedades ocidentais, apelando até mesmo às práticas de Hitler! Já mostrei isto, aqui, exaustivamente... e, me assombra que, nestas mesmas sociedades ocidentais nas quais se fazem estas passeatas, um cristão não possa sequer abrir a Bíblia e pregar os princípios do Evangelho, sob a pena de ser preso e pagar multa! Isto está acontecendo em países como a Holanda, Alemanha, Inglaterra, etc.

Pelo que vejo, a maioria dos ocidentais nem imagina como o lobby islâmico, associado ao globalista, avança no mundo. A Ásia, há tempos, está em convulsão social. Israel, apesar de ser a única democracia do Oriente Médio, sofre ataques contantes e crescentes dos "aliados" ocidentais, como se fosse um Estado terrorista. Líderes de países declaradamente anti-ocidentais crescem em poder e influência e o mundo fica, principalmente através da mídia, perpetuando o ridículo: o "imperialismo americano" aliado à "eugenia israelense" continuam atacando e devastando a "cultura islâmica", uma tolice que, de tão perpetuada, encontra repouso seguro nas mentes e corações dos pensadores e professores universitários do Brasil, repetidores desta ladainha mítica aos inúmeros estudantes universi(o)tários que, infantilmente, bebem do que lhes é papagueado constantemente. Poucos têm sido, infelizmente, os que expõem os truques do g lobalismo anticristão internacional e sua forma de agir, enganosamente. Graças a Deus, nosso blog constitui-se um dos que expõe as mentiras, engodos as ações escusas destes alienadores, cujo discurso se sustenta na mais estapafúrdia das inversões, ou seja, quando o réu, para ser absolvido, simplesmente pousa de vítima.

O documentário a seguir expõe o que é, verdadeiramente, o Islã. Vê-se que os chamados "terroristas", como disse noutro post, não destoam daquilo que asseveram como verdades do Islã: eles seguem à risca os preceitos fundamentalistas do Corão e é por isso, prezado interanauta, que as massas islâmicas aderem, com cada vez mais avidez, aos chamados dos líderes tidos por "extremistas". Não vemos um recrudescimento do fundamentalismo islâmico, como testificam erroneamente os líderes ocidentais aliados do lobby islâmico, mas um avanço e aderências das massas, incondicionalmente , às ondas de ódio que avolumam-se contra o que restou do Cristianismo prático no Ocidente. Para entendermos isto melhor, precisamos assistir algo que vá na contramão da mídia globalista, como o presente documentário, "Islã: O Que O Ocidente Precisa Saber". Saiba e, então, posicione-se melhor e criticamente. Bons vídeos a todos!

Parte 1

http://www.youtube.com/watch?v=E5Q5j4ZQ9Go&feature=player_embedded

Parte 2

http://www.youtube.com/watch?v=mnxuvr9h1m0&feature=player_embedded

Parte 3

http://www.youtube.com/watch?v=uHVCNcFzzeg&feature=player_embedded

Parte 4

http://www.youtube.com/watch?v=9g-XzpF3h8Q&feature=player_embedded

No próximo vídeo, o Pr. John Piper, um dos autores evangélicos americanos mais conhecidos da atualidade, fala brevemente o porquê de o Deus da Bíblia não ser o mesmo do Corão. Este é o fundamento cristológico que separa, inelutavelmente, estas duas religiões.

Para assistir ao debate entre os doutores William L. Craig e Jamal Badawi, sobre as diferentes concepções de Deus no Cristianismo e no Islamismo, clique AQUI.

Nenhum comentário: