2010-03-12

LULA, O SEM CARÁTER


GREVE DE CARÁTER

Carlos Reis

11/03/2010

O presidente Lula completará daqui a 261 dias sua greve de caráter. Se ninguém fizer nada nosso presidente terminará seu mandato com caráter nenhum, completamente zerado. Isso já está sendo notado até por companheiros revolucionários notórios como José Carlos Dias que reclamou do exagerado amor do presidente pelo Torturador do Caribe. Fazendo pouco caso da morte de Zapata (que morreu por que quis), morto em uma greve de fome em Cuba, o obeso e inflado de ego Lula, que não recusa um bom vinho e uma boa janta, o que o povo cubano há 5 décadas nem sabe do que se trata, agora comparou os gladiadores morais – os que vão morrer por Cuba –  de bandidos. Traidor, Lula comparou José Dirceu, um bandido comum, a um dissidente cubano prevalecendo a sua opção preferencial pelos criminosos e pelo crime.

É de se perguntar se o séqüito lulista que apóia o regime cubano, gentalha como Marco Aurélio Garcia, Celso Amorim, e a assaltante de cofres Dilma Roussef, ainda ficarão do lado do chefe e morrerão como ele, completamente vazios de caráter, ou farão algo para evitar o vexame definitivo. Todos já viram o cavaleiro da triste figura – Fidel Castro –, explodindo de saúde moral. Será que Lula quer ficar como ele?

Vejam abaixo, como comparação, a figura digna, ainda que esquálida, de Guillermo Fariña. Vejam que beleza de traços morais, que exemplo de força  e coragem. Lula nunca ficará tão gordo de caráter como ele.

Mas há quem diga, como eu, que essa greve de fome moral do nosso presidente não é de hoje. Pelo contrário, ela é a regra de sua vida. Lula cortou todas as gorduras de caráter ainda criança. Até nos tempos em que ele era um preso político, aliás, protegido, paparicado, e já temido pelos militares bobocas suicidas que permitiram a sua ascensão ao poder, prisão que lhe rende hoje 6 mil reais de indenização como preso político, ele se comportava como um canalha moral. Vejam o vídeo da entrevista que ele deu ao Augusto Nunes no site do Reinaldo Azevedo, onde se gaba da traição aos companheiros, como ele furava a greve de fome comendo paulistinhas. Já naquela época começava ele sua greve de fome moral e de caráter. Suas primeiras vítimas foram seus companheiros de prisão.

Mas também vejo em tudo isso um fim. Lula morrerá de inanição moral sucumbirá da AIDS moral que assola seu partido mensaleiro. Só será lembrado para algum Hall da Infâmia. Em alguma calçada da sujeira ficarão gravadas suas patas imundas.  Nas videotecas do futuro ele será o ícone, o líder do movimento dos sem caráter.

Mas ainda há tempo de fazer uma sucessora tão magra de virtudes éticas e morais quanto ele. Se tivéssemos uma oposição de verdade – e não esses arremedos com conduta duvidosa que estão por aí –, que perguntasse à Dilma Roussef o que ela acha dos presos políticos cubanos, se eles devem morrer de fome física, se ela concorda com o chefe, ainda teríamos uma esperança que as coisas fossem diferentes no Brasil. Mas não, os serras e os aécios também estão em greve de fome moral, se consumindo mutuamente aos olhos de todos, como reza na bíblia socialista

Nenhum comentário: