2009-10-21

MÍDIA A MAIS

Newsletter M@M - Edição 34 - 21 de Outubro 2009 - Ano 1

Dando ouvidos a um mentiroso

Thomas Sowell

Acoisa mais importante sobre o que uma pessoa diz não são as palavras em si mesmas, mas a credibilidade de quem as diz. As palavras de Bernie Madoff, o trapaceiro condenado, aparentemente foram bastante convincentes para muitas pessoas consideradas entendidas e sofisticadas. Se você é levado pelas palavras, pode ser levado a qualquer coisa.

Leia mais...


FHC, o intelectual e a maconha

Ipojuca Pontes

Aos 78 anos, a maioria dos quais vividos na base do que o comediante italiano Totó chamou de “grandinare de brillante chimico” (tradução possível: “cascata”, sinônimo de conversa fiada), Fernando Henrique Cardoso vai ser a estrela de documentário nativo sobre a descriminalização da maconha, cujo uso, ainda considerado crime no nosso código penal (Lei 11343/2006), o ex-presidente tem como inimputável. Só como lembrete: embora negue, FHC declarou em New York que fez uso da cannabis sativa, o nome científico da velha “erva do diabo”.

Leia mais...


Governo Obama: A pior política externa da história americana

Redação Mídia@Mais

Para aqueles que se fartaram de rir  dos tropeços de Gerald Ford,  dos lapsos verbais de Ronald Reagan e principalmente dos erros (reais ou imaginários) de George W. Bush, está na hora de exercitar o humor em outro alvo: o queridinho da grande mídia brasileira, o bem falante e “histórico” Barack Hussein Obama, admirado até quando mata mosca.  E quando ele come mosca e tropeça em toda a cena mundial?  O quê? Não podemos rir de Obama? YES, WE CAN!

Leia mais...


Filmes esquerdistas 6 - A Órfã

Felipe Atxa

A crítica de cinema – e em particular a brasileira, que tal como o brasileiro em geral adora exagerar em tudo que é ruim – costuma espernear e dar gritinhos de horror quando imagina se deparar com um filme cujo conteúdo (o enredo em si) ou a mensagem (a “lição final”  que se tira do enredo) parece “direitista” ou “conservador”. Mas faz que não vê e aplaude quando acontece o contrário, e o filme é construído com maior ou menor engenho como genuína propaganda esquerdista.

Leia mais...

Nenhum comentário: