2009-09-16

INDECENTE, IMORAL, RIDÍCULO, ESTAPAFÚRDIO!

UFC vai instituir a cota ideológica

 

nhonho2kh  mst-2

A Universidade Federal do Ceará será a primeira do Brasil a oferecer um curso de jornalismo exclusivo ao MST, dando um sentido especial ao slogan do movimento: “A universidade é latifúndio do saber que nós vamos ocupar”. A ocupação se dará por meio da privatização de um curso público. A partir de janeiro de 2010, fica instituída a cota ideológica na UFC.

Houve um tempo em que uma novidade desse tipo resultaria na invasão da reitoria por dezenas de guerrilheiros de classe média que vão para a faculdade usando as piores roupas na esperança de se passarem por representantes do proletariado. Acontece que estamos vivendo a revolução cultural profetizada por Antonio Gramsci, e o anúncio da UFC só deve causar espanto a uns poucos indivíduos ainda não totalmente imbecilizados pela ideologia politicamente correta. Para a massa obediente, conceder aos sem-terra uma regalia de que nenhum outro grupo usufrui é a coisa mais natural do mundo. Mas experimente sugerir a criação de um curso na UFC para, digamos, jovens filiados à Fiec. Um curso de administração onde só filiados à Fiec ou filhos de empresários filiados à Fiec podem estudar. Experimente e veja a reação organizada e imediata. A reitoria já estaria ocupada dez minutos depois. Ouviríamos o velho discurso: “abaixo a mercantilização do ensino!”, “querem privatizar a universidade!”, “é coisa do neoliberalismo!”. As reações mudam automaticamente quando trocamos “filiados à Fiec” por “filiados ao MST”. Entra em ação o duplipensar. O MST é um grupo organizado da esquerda (o termo mágico é “movimento social”) que luta pela construção do outro mundo possível. Logo, está acima da lei.


Um exemplo recente ocorrido na UFC. Em maio deste ano, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da universidade votou a criação de alguns cursos novos, entre eles o de gastronomia. Os estudantes com consciência social chiaram. Os cursos, reclamaram, seriam aprovados sem que a comunidade universitária participasse ativamente da discussão. Houve quem protestasse contra o tal curso de gastronomia por não ver nele uma “função social”. Por outro lado, diante do presente dado ao MST, sem que se saiba ao certo o conteúdo curricular e nem quem serão os professores, esses mesmos estudantes ficam caladinhos, achando tudo muito bonito. Não se ouve um pio. Eles têm razões para agir assim.

A sujeição de todas as esferas da vida ao mandamento revolucionário, a politização total, o Partido onipresente – tudo isso foi traçado por Gramsci. Ele explica. Não por acaso o MST vem ganhando do governo federal cursos particulares em instituições públicas, especialmente de pedagogia e comunicação. São duas áreas essenciais na revolução socialista. Crianças e adolescentes são alvos prioritários de qualquer ideologia totalitária, e o MST ambiciona um regime comunista, portanto, totalitário. Foi assim na Rússia, foi assim na Alemanha, foi assim na Itália, é assim em Cuba, é assim na China, é assim na Coréia do Norte, é assim nas teocracias islâmicas. Toda ditadura forma sua juventude militante, e a Universidade Federal do Ceará está dando sua contribuição.

www.brunopontes.blogspot.com

Um comentário:

Leandro disse...

ai minhas hemorróidas!