2009-08-05

QUAIS SÃO OS INIMIGOS DO SABER?

Celina, achei essa passagem muito interessante do
Antonin Sertillanges ... veja:



Quais são os inimigos do saber?


Evidentemente a ininteligência:

e, por isso, o que dizemos dos vícios, das virtudes e do seu papel na ciência, pressupõe sujeitos no restante iguais.


Mas, à parte a loucura, que inimigos temeis?


Não pensais na preguiça, sepulcro dos melhores dons?

na sensualidade, que enfraquece e prostra o corpo, enegrece a imaginação, embota a inteligência, dissipa a memória?

no orgulho, que ora deslumbra ora entenebrece, que nos arrasta para o nosso próprio senso a ponto de nos fazer perder o senso universal?

na inveja que recusa obstinadamente uma claridade vizinha?

na irritação que rejeita as críticas e se apega ao êrro?


Livre dêstes obstáculos, o homem de estudo elevar-se-á mais ou menos, segundo as suas posses e o ambiente em que vive, mas alcançará o nível do seu próprio gênio, do seu próprio destino


(A.-D. Sertillanges. “As virtudes comuns”, In A vida intelectual: espírito, condições, métodos. Tradução e prefácio de António Pinto de Carvalho. 2ª ed. corrig. Coimbra: Armênio Amado, 1944, p. 19)

Nenhum comentário: