2009-08-17

Olha aí Athos


Oposição venezuelana pede referendo sobre lei de Chávez

segunda-feira, 17 de agosto de 2009 | 5:51

Por Efe e Reuters, no Estadão:
Em resposta à promulgação no sábado da Lei Orgânica de Educação pelo presidente Hugo Chávez, a oposição venezuelana tenta agora convocar um referendo constitucional para anular a nova lei. Reunidos ontem em Caracas, prefeitos opositores, o governador do Estado de Miranda (o segundo mais populoso da Venezuela), Henrique Radonski, docentes e estudantes prometeram desobedecer a norma até que ela seja definitivamente derrubada.

A lei de educação, aprovada na semana passada no Legislativo venezuelano, cria o conceito de educação socialista e estabelece cotas para estudantes indicados diretamente pelo governo Chávez. O dispositivo ainda eliminará o ensino religioso dos currículos, mesmo de escolas privadas, e reduzirá a liberdade de cátedra de professores universitários.

Juntamente com um projeto eleitoral e outro sobre propriedade urbana, a lei de educação integra um pacote de medidas para acelerar, até 2010, o chamado “socialismo do século 21″ de Chávez. Para a oposição, trata-se de mais um passo rumo ao “modelo cubano”.

Ontem, o deputado oposicionista Juan José Molina acusou o governo Chávez de “voltar a impor” temas já recusados no referendo constitucional de dezembro de 2007. Na ocasião, Chávez foi derrotado pela primeira vez - 50,7% dos venezuelanos votaram contra as mudança na Constituição.

“Precisamos de uma unidade de docentes, estudantes, organizações civis e políticas para alcançarmos uma vitória contundente contra a lei”, afirmou Molina. Aqui

COMPARTILHE Digg StumbleUpon del.icio.us Twitter Enviar por e-mail

Por Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário: