2009-08-17

MARX, O EXTERMINADOR DO FUTURO PERPÉTUO

Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009
O MARX TERMINADOR DO FUTURO


Marx tinha uma atitude ambivalente em relação às informações, assim como em relação à filosofia de Hegel. Por um lado, passou décadas inteiras de sua vida reunindo dados, que se acumularam em mais de 100 imensos cadernos de anotações. Porém, esses dados eram dos que se encontram em bibliotecas, registrados em livros azuis (publicações oficiais do parlamento inglês). O tipo de informação que não interessava a Marx era aquele a ser obtido a partir do exame, com seus próprios olhos e ouvidos, do mundo e das pessoas que nele vivem. Ele era, total e incorrigivelmente, restrito a sua escrivaninha. Nada no mundo o tirava da biblioteca e do estudo. Seu interesse pela pobreza e pela exploração data do outono de 1842, quando tinha 24 anos e escreveu uma série de artigos sobre as leis que regulavam o direito dos camponeses locais de estocar madeira. Segundo Engels, Marx contou-lhe que "foi seu estudo sobre a lei concernente ao roubo de madeira e sua investigação sobre os camponeses de Mosela que o fizeram desviar sua atenção das condições meramente políticas para a situação econômica, e por conseguinte para o socialismo". Mas não há nenhuma prova de que Marx tenha de fato conversado com os camponeses e proprietários ou tenha analisado a situação in loco. Mais uma vez, em 1844, escreveu para o semanário Vorwärts (O radical) um artigo sobre a situação dos tecelãos silesianos. Porém, nunca foi à Silésia ou, até onde se sabe, jamais falou com nenhum tipo de tecelão, e se o tivesse feito estaria contrariando seu próprio temperamento. Marx escreveu sobre finanças e indústria durante toda a vida mas só conheceu duas pessoas ligadas aos sistema financeiro e industrial. Um era seu tio na Holanda, Lion Phillips, um bem-sucedido homem de negócios que fundou a firma que se transformaria na imensa Phillips Electric Company. As opiniões do tio Phillips sobre o sistema capitalista em geral deviam ser bem embasadas e interessantes, mas Marx não se preocupou em explorá-las. Só o consultou uma vez, acerca de um assunto ligado a altas finanças, e embora tenha visitado Phillips em quatro vezes, nessas ocasiões trataram tão-somente de assuntos relacionados com o dinheiro da família. O outro conhecido era o próprio Engels. Mas Marx recusou um convite de Engels para acompanhá-lo na visita a uma fiação, e até onde sabemos, Marx nunca esteve, durante toda a sua vida, numa manufatura, numa fábrica, numa mina ou em qualquer outro local de trabalho industrial.

(...)

O que Marx não podia ou não iria compreender - por não ter feito nenhum esforço para entender o funcionamento de uma indústria - era que desde os primórdios da Revolução Industrial, de 1760 a 1790, os industriais mais eficientes, que tinham amplo acesso ao capital, geralmente propiciavam melhores condições para seus empregados; por isso, eles costumavam defender a legislação relativa às fábricas e, o que era igualmente importante, sua execução efetiva, pois ela acabava com o que eles consideravam uma competição injusta. Desse modo, as condições melhoravam e, por conta disso, os trabalhadores paravam de se revoltar, contrariando o que Marx tinha previsto, Assim, o profeta se viu confuso. O que se percebe depois de uma leitura de O capital é a incapacidade inata em Marx de entender o capitalismo. Ele fracassou exatamente por não ser científico: não pesquisou, ele próprio, as informações nem se utilizou com objetividade das que foram pesquisadas por outras pessoas. Do começo até o fim, não apenas O capital mas toda sua obra reflete uma desconsideração pela verdade que às vezes beira o desprezo. Essa é a razão primária pela qual o marxismo, enquanto um sistema, não pode chegar aos resultados que lhe imputam, sendo que chamá-lo de "científico" chega a ser um absurdo.

(JOHNSON, Paul. Os intelectuais. Tradução de André Luiz Barros da Silva. Rio de Janeiro: Imago, 1990, pp. 72 e 81-82)


Postado por zehdico às 18:09 0 comentários
Marcadores: marx terminador do futuro

Nenhum comentário: