2009-07-28

HUGO CHAVEZ ENVIA ARMAS PARA AS FARC

Suécia cobra Chávez por armas achadas com as Farc

terça-feira, 28 de julho de 2009 | 5:49

As armas do Exército venezuelano encontradas com os narcoterroristas das Farc — post que vocês leram ontem aqui — está nos jornais de hoje. Leiam trecho do que publicou a Folha:

Armas de fabricação sueca vendidas nos anos 80 à Venezuela foram encontradas em poder das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), afirmou ontem o governo da Suécia, que questionou o governo Hugo Chávez a respeito.
O pedido de explicações, apresentado em Estocolmo pelo conselheiro político do Ministério do Comércio da Suécia, Jens Eriksson, reforça as acusações feitas pelas autoridades colombianas à Venezuela no fim de semana e ontem.
O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, disse que a acusação é um “show midiático” para justificar o aumento da presença militar dos EUA na Colômbia. Os países negociam ampliar o uso pelos americanos de ao menos três bases colombianas, o que Chávez considera uma ameaça.
O vice-presidente da Colômbia, Francisco Santos, mencionou ontem a apreensão de um “potente arsenal” com a guerrilha, parte dele vindo da Venezuela. Santos pediu “vigilância externa” sobre a questão.
Anteontem, o presidente colombiano, Álvaro Uribe, disse ter reclamado “nos canais diplomáticos apropriados” sobre as armas das Farc. Ele afirmou que a guerrilha marxista, que se financia com o narcotráfico, estuda comprar mísseis terra-ar.

Volta da tensão
As acusações de Uribe coincidiram com a publicação de reportagem sobre o tema pela revista colombiana “Semana”, que citou fontes anônimas do governo. Antes, a revista britânica especializada em defesa “Jane’s Intelligence Weekly” havia reportado o mesmo.
Segundo as revistas, foram apreendidos com as Farc lança-foguetes AT-4, espécie de bazuca de manuseio tido como fácil, de pouca precisão, fabricados pela sueca Saab Bofors Dynamics. Ontem a empresa “lamentou” o achado com as Farc, consideradas terroristas por EUA e União Europeia. Vender armas ou repassá-las a grupos terroristas viola leis internacionais desse comércio.
O chefe da agência sueca que supervisiona exportações de armas, Jan-Erik Lovgren, afirmou a uma emissora de rádio que os artefatos foram vendidos à Venezuela nos anos 80.
A “Semana” diz que os AT-4 foram encontrados com as Farc em julho e outubro de 2008. O dado foi entregue à Suécia, que confirmou, com base nos números de série, a origem deles. Aqui

COMPARTILHE Digg StumbleUpon del.icio.us Twitter Enviar por e-mail

Nenhum comentário: