2009-07-15

CHICO BUARQUE AMA OS DITADORES COMUNISTAS



quarta-feira, 15 de julho de 2009 4:47


Diogo Mainardi não entrou no mérito do que chamam a “poesia” de Chico Buarque. Nem eu. Dá para fazê-lo? Claro que sim! Reproduziu a opinião da escritora irlandesa Edna O’Brien sobre o “romancista” e, digamos, a “personagem cultural” Chico Buarque. Nenhum de nós associou a ruindade de sua literatura a suas posições políticas.


Mas é inegável que a ideologia do compositor e cantor contribuiu para preservá-lo de qualquer aproximação crítica mais rigorosa. Estorvo, de 1991, nem foi sua primeira incursão desastrada na literatura. Antes disso, em 1974, escreveu Fazenda Modelo, uma bobagem inspirada em Revolução dos Bichos, de George Orwell, só que com sinal trocado. Se a fábula do escritor inglês servia como censura à distopia socialista, Chico ousou imaginar a distopia capitalista. O resultado é constrangedor. À época, tinha 30 anos. E ninguém lhe disse que aquilo era muito ruim. O livro foi tratado como se fosse assim uma Tatuagem… Adiante.


Em 1987, o poeta Carlos Drummond de Andrade concedeu uma entrevista a Luiz Fernando Emediato — integra aqui. Destaco um trecho para vocês. Comento em seguida:


O senhor já foi convidado para visitar Cuba, como outros intelectuais que lá estiveram e até escreveram livros a respeito?Drummond - Nunca fui, não. Aliás, uma vez eu estava posto em sossego, cerca de meia-noite, e me telefonou o Chico Buarque de Holanda, pessoa que admiro muito, mas com quem não tenho nem contato. Gosto da música dele. Telefonou e disse: “Preciso conversar com você”. Eu disse: “A esta hora da noite? Meu Deus, aconteceu um drama, para o Chico me procurar!” Mas disse. “Pois não, venha”. Apareceu em companhia de um cidadão moreno, magro. Era já meia-noite e meia. O cidadão falou meio enrolado, era o embaixador da Nicarágua no Brasil, que tinha lido uma crônica minha no jornal e achava que eu estava mal informado sobre o país dele. Ah, tenha paciência! Eu tenho noção do que escrevo, compreendeu? Não sou partidário dos Estados Unidos, longe disso, acho a agressão à Nicarágua uma coisa estúpida. Mas não se pode negar que a Nicarágua é uma ditadura. Eles fecharam o La Prensa, onde tenho amigo, o poeta Pablo, Antonio Cuadra. E então falei para o Chico: “Tenha paciência”!
E o embaixador? Ouviu e foi embora?Drummond - Era delicado, como todo embaixador.


Comento

É isso. Todo mundo sabia, à época, que a Nicarágua havia saído da ditadura do delinqüente Anastasio Somoza para cair na ditadura dos delinqüentes sandinistas. Chico também sabia. Mas estava lá, fazendo o seu trabalho de relações públicas para uma tirania. E foi uma espécie de porta-voz dos desmandos de Cuba.


Não, não estou entre aqueles que avaliam a qualidade de uma obra a partir da posição ideológica do autor. Mas também é preciso tomar cuidado para que a ideologia não se transforme numa bolha de proteção. Wilson Simonal, que não foi dedo-duro porcaria nenhuma, mas tinha inequívoca simpatia pelo regime militar, foi esmagado, massacrado, destruído. Alguém propôs algum cuidado, algo como: “Epa! Esperem! Vamos preservar o artista”? Nada disso! Ele foi banido até da história. E, no entanto, os militares brasileiros, na comparação com os irmãos Castro ou com os sandinistas — queridinhos de Chico Buarque — estavam mais para normalistas do que para ditadores, não é mesmo? Qualquer morte é uma lástima. Mas as 427 do regime militar brasileiro não podem ser postas em pé de igualdade com as 100 mil de Cuba.


Se Simonal foi cúmplice de 427 em razão de suas posições políticas, então Chico foi cúmplice de 100 mil. Ou perdi alguma coisa no território da lógica? Aceito, sem pestanejar, que Chico é um artista de MPB mais elaborado do que Simonal. Mas isso não lhe garante uma cota de cadáveres, não é mesmo?


Suas escolhas políticas fazem dele um mau romancista? Claro que não! Suas escolhas impediram que a crítica lhe dissesse: “Você é um mau romancista”.
Entenderam o ponto? Sim, desta vez, eu desenhei.

4 comentários:

José disse...

vejamos bem, você tem certeza que só foram 427 mortes? você tem certeza que as atrocidades foram esse pequeno numero?. Paranbens por apoiar o AI-5, concerteza a ditadura no brasil foi ótima alem da opressão quebrou a economia do pais, belo milagre econômico que fizeram. Agora vamos para cuba, estranho né, porque cuba desde a sua independência tinha em sua constituição que os E.U.A poderiam intervir a qualquer momento no país, tanto que foi afundado um navio e acusarão a espanha só para pretexto de instalar bases na ilha, o que mais tarde foi comprovado que foi mais uma farça americana. Bom, até 59 Cuba vivia uma ditadura com intervencionismo americano, e em uma revolução, uma guerra morrem pessoas, isso é fato Fidel e Che libertaram cuba. pra sua informação os índices de violência são muito baixos, a educação é ótima, tanto que tem uma das melhores faculdades de medicina do mundo, sem contar que se caso você não saiba existe eleições sim em cuba e vários candidatos mas o povo elege o fidel e por ultimo agora seu irmão raul, mas não é autoritarismo. o porém de cuba foi o nosso queridinho que diz America para os Americanos, que adoram o big stick, fazerem embargo econômico. O pais que diz levar a democracia para os outros, quem disse que o Vietnam fez alguma coisa pro EUA, quem foi que disse que guantânamo queria uma prisão Desculpe-me mas você é inocente, você acha que o que o os países capitalistas vivem essa democracia plena mas está enganada, olha pra midia, temos ai a folha e a rede globo metendo o pau no PT, que é corrupto sim, mas não se esqueça o PSDB por favor, do DEM, do nosso queridinho MDB da ditadura que virou PMDB, que nada mais era do que uma puxa saco dos militares. e Claro junto dele nosso ilustre sarney, presidente, senador e agora governador do maranhão, que coincidência né, ele escreve na folha, e digamos a folha não é um jornal nem um pouco indutor. Só mais uma coisa, vocês adoram falar que a Russia morreu 20 milhões de pessoas isso e aquilo por causa do comunismo, sim Stalin foi um tirano, mas não se esqueça que se não fosse a Russia o mundo estaria dizendo Hi, Führer!, a Russia esmagou a Alemanha da parte oriental e chegou até Berlim. Espero que aceite meu comentário, afinal não é você quem defende a democracia?

José disse...

vejamos bem, você tem certeza que só foram 427 mortes? você tem certeza que as atrocidades foram esse pequeno numero?. Paranbens por apoiar o AI-5, concerteza a ditadura no brasil foi ótima alem da opressão quebrou a economia do pais, belo milagre econômico que fizeram. Agora vamos para cuba, estranho né, porque cuba desde a sua independência tinha em sua constituição que os E.U.A poderiam intervir a qualquer momento no país, tanto que foi afundado um navio e acusarão a espanha só para pretexto de instalar bases na ilha, o que mais tarde foi comprovado que foi mais uma farça americana. Bom, até 59 Cuba vivia uma ditadura com intervencionismo americano, e em uma revolução, uma guerra morrem pessoas, isso é fato Fidel e Che libertaram cuba. pra sua informação os índices de violência são muito baixos, a educação é ótima, tanto que tem uma das melhores faculdades de medicina do mundo, sem contar que se caso você não saiba existe eleições sim em cuba e vários candidatos mas o povo elege o fidel e por ultimo agora seu irmão raul, mas não é autoritarismo

José disse...

. o porém de cuba foi o nosso queridinho que diz America para os Americanos, que adoram o big stick, fazerem embargo econômico. O pais que diz levar a democracia para os outros, quem disse que o Vietnam fez alguma coisa pro EUA, quem foi que disse que guantânamo queria uma prisão Desculpe-me mas você é inocente, você acha que o que o os países capitalistas vivem essa democracia plena mas está enganada, olha pra midia, temos ai a folha e a rede globo metendo o pau no PT, que é corrupto sim, mas não se esqueça o PSDB por favor, do DEM, do nosso queridinho MDB da ditadura que virou PMDB, que nada mais era do que uma puxa saco dos militares. e Claro junto dele nosso ilustre sarney, presidente, senador e agora governador do maranhão, que coincidência né, ele escreve na folha, e digamos a folha não é um jornal nem um pouco indutor. Só mais uma coisa, vocês adoram falar que a Russia morreu 20 milhões de pessoas isso e aquilo por causa do comunismo, sim Stalin foi um tirano, mas não se esqueça que se não fosse a Russia o mundo estaria dizendo Hi, Führer!, a Russia esmagou a Alemanha da parte oriental e chegou até Berlim. Espero que aceite meu comentário, afinal não é você quem defende a democracia?

Ana Clara disse...

Eu adorei essa postagem. A conclusão então está ótima, afiadíssima.
Sinceramente, não gosto muito da pessoa Chico Buarque e sua música não é das minhas preferidas embora eu não deixe de ter minhas considerações à figura de Buarque na MPB.
Não me importei se o texto foi a favor da ditadura ou não, eu gostei do que li sobre o Chico Buarque. Detesto comunismo. Adoro igualdade. O comunismo sofre dos mesmos problemas do capitalismo e qualquer outro sistema: a corrupção e fraqueza do homem. Então, é ridícula a postura do Chico Buarque. Contraditória.
Ele também teria que querer afastar o cálice socialista, cheio de vinho tinto de sangue tanto quanto o cálice capitalista da ditadura.