2009-06-06

PETROBRAS X VERDADE

sábado, 6 de junho de 2009 6:32
Na Folha:
Alvo de uma CPI no Congresso, a Petrobras decidiu tornar públicos, em um blog que criou na internet, os e-mails enviados por jornalistas que procuram a assessoria de comunicação da empresa, no Rio, para obter informações e esclarecimentos para reportagens que ainda estão em andamento.A empresa colocou o blog no ar no último dia 2, como parte da estratégia da comunicação lançada pela estatal após a abertura da CPI(http://petrobrasfatosedados.wordpress.com).
Na noite de ontem, o objeto de reportagens que a Folha ainda apura - com questões endereçadas à empresa, para que possa oferecer a sua versão dos fatos- foi publicado no blog pela Petrobras.A Folha fez perguntas a respeito da contratação de advogados sem licitação, sobre os custos de um gasoduto no Amazonas e, por último, acerca de gastos com patrocínios de festas no Nordeste.Questionado pela Folha, o gerente de imprensa da estatal, Lúcio Pimentel, disse que a Petrobras vai manter a decisão de divulgar e-mails de reportagens ainda em andamento. Disse que se trata de uma “política de transparência” adotada pela direção da empresa.A atitude da Petrobras motivou os jornais “O Estado de S. Paulo” e “O Globo” a indagar se a empresa havia pedido autorização à Folha para divulgar seus e-mails. A Petrobras respondeu: “Não houve divulgação do e-mail, e sim das perguntas e respostas dadas ao jornal [Folha]. No entendimento da Petrobras não há ilegalidade, pois o conteúdo divulgado é público”.Segundo a companhia, a “intenção é tornar públicas as respostas enviadas pela companhia, de forma completa e sem edição dos dados, sobre todos os questionamentos feitos pela imprensa”.Segundo a Petrobras, o blog é gerido por “profissionais da empresa”. De acordo com resposta divulgada mais cedo no blog, por conta de reportagem de “O Globo”, a Petrobras conta com 1.050 jornalistas contratados, sendo 400 na área da comunicação institucional.A Petrobras também tem usado o blog para comentar e criticar reportagens já publicadas pela imprensa.

Nenhum comentário: