2009-05-08

O NAZISTA


O nazista
Escrito por Nivaldo Cordeiro
Seg, 04 de Maio de 2009 09:00
Encontrei meu amigo Quinho sentado num cantinho da Rua Padre João Manuel, debaixo da marquise do Conjunto Nacional. No chão, olhava pra o nada. De longe pensei que estivesse triste, mas ao me aproximar vi que estava machucado. Apressei o passo para me aproximar. Agachei-me ao seu lado.

– Bom dia, amigo Quinho, perguntei-lhe, que cara inchada é essa?

– Ai, doutor, está doendo. Foi ontem. Estava aqui no lugar em que durmo quando uns jovens nazistas me abordaram. Já tinha adormecido quando fui chutado no rosto. Veja como ficou, doutor, falou mostrando o grande hematoma. Eles queriam me matar. Depois do pontapé, me cercaram e apontaram armas brancas e cassetetes para mim. O que parecia o chefe falou: “Aí, seu negão vagabundo, vamos acabar com a sua raça, Seu imprestável. Que falta faz Hitler por aqui.”

Quinho fez uma pausa, pois foi interrompido pela emoção. Correu-lhe uma lágrima no rosto. Retomou.

– Doutor, aconteceu algo inexplicável. Eu estava de joelhos e não tinha como me defender. Aí eu fiz algo que surpreendeu e desarmou os terroristas.

– O que fez, Quinho?

– Eu rezei, doutor, como nunca fiz em minha vida. Uma oração que brotou do fundo da minha alma. Em voz alta, assim: Pai nosso que estais no céu, santificado seja o seu nome... Eles ficaram paralisados por uns instantes. Nisso virou na esquina uma viatura policial e eles saíram às pressas. Os meganhas nem viram que me machucaram, mas parece que a mão de Deus operou e o mal foi afastado,

– Já almoçou, Quinho? Não? Então venha comigo, vamos ali, na churrascaria em frente. Vamos comer. Você hoje é meu convidado.

Sentamo-nos. Quinho olhou para mim e disse:

– Doutor, essa experiência de ontem só aumentou a minha reprovação ao governo Lula por ter convidado esse nazista que governa o Irã para visitar o Brasil. Está errado. Esse homem é louco, é genocida e chefia um governo delinqüente. Quer matar também os cristãos, que esse ódio aos Estados Unidos é fachada para destilar o ódio ao cristianismo. Esse homem é um perigo para a humanidade.

– Quinho, por que Lula o está recebendo?

– Ora, doutor, a aliança entre comunistas e nazistas sempre aconteceu, é histórica. Não se lembra do pacto secreto Ribbentrop-Molotov, que deu a Hitler a liberdade para anexar países da Europa Central e do Leste e começar a matança de judeus, na sua horrenda solução final? Aquilo não foi ao acaso. Comunismo e nazismo são formas de coletivismos genocidas e ambos odeiam de morte os valores judaico-cristãos. Lula e o PT estão usando a desculpa comercial para trazer o nazista para cá, mas bem sabemos isso é fachada. O que estão fazendo é quebrando o isolamento internacional do nazista. Isso é uma traição aos brasileiros, ao cristianismo, mas é especialmente traiçoeiro para com a nossa comunidade judaica. Desde os tempos de Getúlio Vargas que os judeus no Brasil não foram tão hostilizados e menosprezados pelas autoridades do governo. Lula não deveria fazer isso.

Calamo-nos. Enquanto comíamos eu pensava nessa loucura toda. Um sentimento de déjà vu tomou conta de mim. Quinho estava certo, ele era a prova viva do que essa ideologia nazista miserável poderia fazer por aqui. Paguei a conta de saímos do restaurante.

– Quinho, tem aqui um dinheiro para você comprar remédios. Se cuida, meu amigo. Melhor mudar o local onde dorme, para não dar mole para os nazistas.

– Grato, doutor. Pode deixar, sei me cuidar. Tenho sobrevivido bem por aqui, apesar do mal que está a solta. Até.

Fui-me pensando que uma cena como essa poderia ter acontecido em Berlim no começo dos anos Trinta.

Nenhum comentário: